• RELAÇÕES FUZZY SUBSIDIANDO O DIAGNÓSTICO DO TRANSPORTE PÚBLICO PELO IQMU
    Este trabalho objetiva descrever o uso de Relações Fuzzy para apoiar o diagnóstico do transporte público, baseando-se nos registros obtidos na terceira rodada para coleta de dados do Índice de Qualidade da Mobilidade Urbana (IQMU), ocorrida em abril/2021. Para se cumprir tal objetivo segue-se a metodologia apoiada em pesquisa exploratória e ex-post-facto, para diagnóstico baseado nas percepções dos usuários. Para teste e validação do uso das Relações Fuzzy na análise de causas e efeitos, propõe-se um estudo de caso. A modelagem usada para obtenção do IQMU e seus IQMs é quali-quanti, desenvolvida com Integrais-Fuzzy. A análise dos resultados do estudo de caso é baseada em duas relações Fuzzy que permitem a composição de ambas pelo método max-mim. Dessa forma é possível visualizar os impactos do transporte público, pelo viés de seus usuários, em cinco cidades brasileiras, por nove atributos do transporte público, com três qualificadores obtidos pelo processamento dos dados do IQMU. Os resultados denotam como mediano e péssimo o nível de qualidade do transporte público nas cinco cidades analisadas e em todos os atributos, com destaque para Tarifa e Lotação identificados como “totalmente péssimo”. As cidades com melhores percepções, principalmente no quesito atendimento, são Brasília e São Paulo.
    Autores: Marcelo Prado Sucena, Marcus Vinicius Quintella Cury
  • MODELO MATEMÁTICO PARA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE PESSOAS USANDO FUZZY-SAW
    Este artigo objetiva criar um modelo para avaliação de desempenho de pessoas, baseando-se em múltiplos critérios, qualitativos e quantitativos, para que seja utilizado pelo setor de Recursos Humanos das organizações. Para exemplificar e validar o modelo é desenvolvido um estudo de caso em três empresas. Este artigo tem conotação de pesquisa aplicada e exploratória, com estudo de caso para coleta de dados para validação e teste do modelo. Quanto aos procedimentos técnicos aplicados ao estudo, desenvolveu-se pesquisa com questionamento direto aos gestores das três empresas, com vocação de ex-post-facto. Na  abordagem do problema, o trabalho é caracterizado como quali-quanti, pois trata de percepções caracterizadas por expressões qualitativas, transformando-as em valores numéricos. Os resultados obtidos denotam facilidade de aplicação do modelo nas três empresas, com fácil assimilação pelos gestores na coleta de dados e na análise dos resultados, ratificando-o como representativos da realidade dos funcionários.
    Autores: Marcelo Prado Sucena, Maria Carolina Aragão e Thays Pinheiro Silva
  • METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA CRITICIDADE SUBSIDIANDO A IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO DO CONHECIMENTO CORPORATIVO
    Associando-se a análise da criticidade e modelos de gestão do conhecimento propostos na literatura, objetiva-se com este artigo o desenvolvimento de uma metodologia genérica que represente as qualidades de todos os modelos estudados. O uso da criticidade se dá pela dificuldade das corporações em agregarem o total de recursos necessários para a implantação na empresa como um todo, possibilitando, assim, destacar as etapas mais críticas em setores menores e, com isso, otimizar a alocação dos recursos escassos. 
    Autores: Marcelo Sucena
  • FUZZY-SAW E PDCA/MASP PARA APOIO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO
    Este  artigo  objetiva  explorar  a  união  de dois   métodos   para   apoiar   a   gestão   corporativa estratégica:    Fuzzy-SAW    e    PDCA/MASP.    Pelo Fuzzy-SAW  desenvolve-se  um  modelo  matemático multicritério  para se  identificar  os  problemas  mais críticos. Para o  PDCA/MASP  é  possível  aprofundar os  conhecimentos  sobre  tais  problemas,  agregando instrumentos   para   sua   mitigação   definitiva das causas.   Para   validar   esta   proposta   pretende-se desenvolver   um    estudo    de    caso    em    empresa consultora  na  área  de  telecomunicações,  que  detém, na atualidade, vários clientes/projetos em sua carteira. Os resultados indicaram a possibilidade de agregação dos dois métodos que, pelo viés corporativo, indicou várias   vantagens,   tais   como   direcionamento   de recursos  na  solução  de  problemas  críticos,  simples implementação  em  software,  entendimento  rápido dos princípios, possibilidade de simulação.
    Autores: Marcelo Sucena, Daniela A. da Silva, Letícia O. Soares, Lucas Ribas P. de Carvalho
  • A NOVA GEOGRAFIA FERROVIÁRIA BRASILEIRA E O PAPEL DA REGULAÇÃO DO ACESSO AO EIXO LONGITUDINAL
    Este paper descreve a nova geografia ferroviária brasileira, caracterizando seus parâmetros frente aos principais eixos geodésicos; destaca características técnico-econômicas do setor que são relevantes à atenção regulatória; e discute questões de acesso ao novo eixo troncal que poderão contribuir para a maximização dos benefícios dessa nova geografia, enquanto os problemas delineados não se solucionam pela própria ampliação da infraestrutura. Maio/2021  
    Autores: Frederico Turolla, Leonardo Coelho, Rafael Veras, Helcio Takeda, Pedro Nirschl, Luis Felipe Miranda Arthur e Giovani Oliveira.

Páginas